Hospital atendeu cerca de 80 pessoas em cinco horas, diz direção administrativa (Foto: Reprodução/ TV Gazeta)
O atendimento de urgência e emergência do Hospital São Vicente de Paulo, localizado em União dos Palmares, na Zona da Mata alagoana, voltou nesta sexta-feira (6). A informação foi confirmada pela diretoria administrativa da unidade de saúde, que afirmou que os serviços estavam suspensos desde o dia 15 de abril por falta de médicos.
“A urgência e emergência voltou a atender normalmente, após cinco médicos sair do hospital e termos que paralisar os serviços.

Só hoje, em cinco horas nós atendemos aproximadamente 80 pessoas. Além da falta de médico, também tivemos problemas com os recursos Federal e Estadual que recebemos”, explica a diretora administrativa do Hospital São Vicente de Paulo, Edvane Ferreira de Oliveira Calixto.

 Durante a suspensão dos serviços de urgência e emergência o hospital, diversos moradores reclamaram do problema. De acordo com a Secretaria de Estado da Saúde (Sesau), a unidade de saúde é uma referência para 213.

901 moradores, dos 11 municípios que compõem a III Região de Saúde. (confira no vídeo ao lado)
“Na portaria mesmo, ele [o vigilante] falou que não tinha [médicos] e eu voltei”, diz um morador de União dos Palmares que não quis se identificar.

Durante a suspensão das alas do hospital, as Unidades Básicas de Saúde (UBS) informaram que estavam funcionando normalmente, e que não realizava apenas os serviços que requeriam a internação dos pacientes.
Devido a situação, uma adolescente que estava com complicações na gravidez correu o risco de perder o bebê após o atendimento ser negado no Hospital São Vicente de Paulo.

A gestante foi levada às pressas para o Hospital Universitário Professor Arnaldo Antunes (HUAA), localizado em Maceió.
“Ela [a gestante] saiu de União [dos Palmares] perdendo muito líquido, e com muita dor e foi encaminhada para cá [HUAA].

Para ela ser encaminhada foi uma dificuldade, porque se a família não reclamar, o paciente morre na porta do hospital e não é atendido”, desabafou a cunhada da adolescente Maria Gilvânea de Paiva. MuriciA Sesau informou ainda que, durante uma reunião entre a secretaria da Saúde, Rosângela Wyszomirska; a secretária de Saúde de Murici, Tereza Quirino; o secretário de finanças José Ediberto de Omena, e diretores do hospital, eles decidiram retornar os serviços de urgência e emergência do hospital Dagoberto Omena.

A unidade de saúde irá atender apenas os habitantes do município. Segundo a Secretaria de Saúde, o hospital de Murici, juntamente com o hospital de União dos Palmares, são referências para cirurgias de pequeno e médio porte para a III Região de Saúde.

.