Cada caixinha possuem 10 doses da vacina contra o HPV disponibilizadas pela Semusa (Foto: Hosana Morais/G1)
A vacinação contra o Papiloma Vírus Humano (HPV) teve inicio em Porto Velho na Escola Estadual de Ensino Fundamental e Médio 21 de Abril, durante a manhã desta terça-feira (12). De acordo com enfermeiro técnico responsável pelas ações extra-muro da Secretaria Municipal de Saúde (Semusa), Valdir Alves, serão vacinadas, somente na escola, 221 adolescentes entre 9 e 13 anos.
Conforme Valdir, o objetivo da secretaria é imunizar em toda a cidade, mais de 13 mil meninas.

“No ano de 2013, 57% das meninas foram vacinas. Já em 2014, apenas 27% da nossa meta.

Esse ano queremos que todas as alunas da rede pública nesta idade sejam vacinadas com a 1º e a 2º dose da vacina”, explicou. Durante a manhã desta terça (12) 45 meninas jáforam vacindas contra o HPV na escola 21 de abril(Foto: Divulgação/Prefeitura de Petrópolis)
Valdir informou ainda que durante a manhã desta terça (12), 45 meninas já receberam a dose.

“Trouxemos 70 doses para o primeiro turno, caso seja necessário, é só pedirmos mais que a secretaria disponibiliza. Muitas já receberam a primeira dose, e para o encerramento do ciclo elas necessitam da segunda”, informou o enfermeiro.

Em toda a capital, 17 escolas receberão a equipe de saúde nos dias respectivos. Antes da vacinação, a adolescente leva uma ficha pedindo a autorização do responsável ou traz o cartão para mostrar que já levou a primeira dose.

O atendimento na escola 21 de abril será das 9h ao 12h e das 14h30 às 16h30, até que todas as meninas da escola sejam vacinadas.
Para a imunização ser realizada, a Semusa conta com a parceria de uma faculdade particular que disponibiliza alunos para estagiarem no setor de imunização, fortalecendo a equipe.

Os pais de adolescentes entre  9 e 13 anos, que queiram que as filhas sejam vacinadas, podem encaminhá-las às Unidades Básicas de Saúde (UBS), onde podem vacinar as crianças pelo Sistema Único de Saúde (SUS). Será necessária a presença do responsável e a apresentação do cartão de vacinação.

Para vacinação a menina não pode ter tido a primeira relação sexual.
.