O vereador Wilson Pinheiro (PP) denunciou que a Prefeitura de Uberlândia tem uma dívida de cerca de R$ 35 milhões em contribuição patronal. De acordo com o parlamentar, o Município deixou de repassar a contribuição do empregador ao Instituto de Previdência dos Servidores Públicos (Ipremu) entre os meses de julho e dezembro de 2015. O G1 aguarda retorno da Prefeitura sobre o caso.

A secretária de Governo, Rosângela Paniago, e o diretor do Ipremu, Marcos Botelho, confirmaram à Câmara Municipal a dívida do Munícipio com o instituto, responsável pela aposentadoria de mais de 15 mil servidores e 5 mil aposentados do serviço público. Termo assinado por prefeito confirma parcelamento da dívida do Munícipio (Foto: Reprodução/TV Integração)
Para Wilson Pinheiro, o prefeito Gilmar Machado realizou uma manobra financeira, pois aumentou o dinheiro em caixa e realizou o parcelamento da dívida em 60 vezes.

Ele disse que vai representar a denúncia ao Ministério Público Estadual e ao Tribunal de Contas.
“Existia o dinheiro, a Prefeitura fechou o ano com R$ 93 bilhões na conta bancária e deixou de pagar R$ R$ 34.

926. 078,11 ao Ipremu.

Foi uma maneira ilegal de acrescentar valores ao orçamento de 2015. O prefeito vai pagar dez parcelas este ano e ainda ficarão 50 parcelas para o próximo gestor e mais duas outras parcelas para o prefeito seguinte”, disse Wilson.

De acordo com a Lei de Responsabilidade Fiscal, é proibido que um prefeito termine seu mandato com restos a pagar que excedam a receita dos Municípios. A Promotoria informou ao MGTV que não recebeu denúncias sobre o caso.

A reportagem entrou em contato com a assessoria de comunicação da Prefeitura de Uberlândia nesta segunda-feira (25) e aguarda retorno.
.