Vigilantes realizam ato na manhã desta quinta-feira (28) (Foto: Jonathan Lins/G1)
Funcionários de três empresas de segurança de Alagoas paralisaram as atividades, na manhã desta quinta-feira (28), para pedir melhores condições de trabalho. De acordo com o Sindicato dos Vigilantes do Estado (Sindvigilantes), dentre as reivindicações estão o aumento salarial, do ticket de alimentação e a criação do plano de saúde.
“A proposta dos patrões é inviável.

Não nos deram uma resposta segura até agora, só especulam que vão aumentar os salários em 8%, enquanto nós pedimos 15%”, explicou a Secretaria-geral do sindicato, Maria Lopes.
Segundo ela, a paralisação de hoje vai prejudicar o fornecimento dos caixas eletrônicos de todo o estado, já que são cerca de 300 funcionários da Prosegur, Preserve e Brinks de Maceió e Arapiraca que aderiram a mobilização.

“Queremos apenas chamar atenção das empresas para as nossas reivindicações”, completou Maria.
.