O MEC (Ministério da Educação) alterou as regras de redistribuição de vagas ociosas do Fies (Financiamento Estudantil). Vagas não preenchidas poderão ser concedidas a alunos de qualquer curso oferecido pela mantenedora -empresa dona de várias faculdades.Antes, essa opção era aberta apenas para cursos na mesma instituição de ensino.

A alteração foi definida em portaria publicada no “Diário Oficial” no dia 30.Entidades que representam as instituições particulares de ensino, como o Semesp, estimam que 60% das vagas abertas pelo governo no Fies não foram preenchidas.

O MEC não informou um balanço.Entre os motivos para o não preenchimento, está o novo teto de renda familiar para o financiamento, definido no ano passado, de 2,5 salários mínimos mensais por pessoa.

Além disso, a nova forma de cálculo para o financiamento praticamente elimina a possibilidade de financiar a totalidade do curso.O MEC ofereceu neste primeiro semestre 250 mil vagas para financiamento federal.

Dessas, 76 mil foram destinadas para os cursos de formação de professor. As instituições apontam que o maior volume de vagas ociosas está nas licenciaturas.

FolhaPress
.

Fonte: Gazeta de Uberlândia