A polícia forense trabalha nas investigações do atentado no aeroporto internacional de Zaventem em Bruxelas, na Bélgica, após ataques a bomba (Foto: Geert Vanden Wijngaert/Pool via Reuters)
O aeroporto de Zaventem, fortemente danificado pelos atentados suicidas da última terça-feira (22), não será reaberto aos passageiros até pelo menos na próxima terça-feira (29), informou neste sábado (26) a direção do local.
Em comunicado, o aeroporto informou que mais de quatro dias depois do duplo atentado em Bruxelas, sendo o primeiro deles no terminal de embarque, a investigação “foi concluída”. A gerência só recebeu nesta sexta-feira a permissão para inspecionar o edifício com um pequeno grupo de engenheiros e técnicos para avaliar danos.

A equipe de especialistas examinará a estabilidade das estruturas, verificará o funcionamento dos sistemas tecnológicos e de informação, além de analisar os danos materiais causados pelo atentado, para determinar o que precisará ser reformado.
A direção do aeroporto internacional de Zaventem explicou que começou os preparativos para retomar os voos de passageiros e implementar novas medidas de seguranças impostas pelo governo da Bélgica após os atentados.

Haverá uma forte presença de militares e policiais, além de mais controle sobre quem circular pelo terminal.
O Órgão de Coordenação para a Análise da Ameaça (Ocam) da Bélgica diminuiu o nível de alerta terrorista na última quinta-feira.

No entanto, determinou que cachorros especializados na detecção de explosivos devem estar nos acessos de cada terminal.
A direção do aeroporto estuda “soluções temporárias” para reiniciar os voos, levando em conta as novas medidas de segurança.

O perímetro em torno do terminal será mantido e ninguém poderá entrar no local onde ocorreram explosões, exceto pessoal autorizado.
A Polícia Federal da Bélgica e os seguranças seguirão fortalecendo a segurança para verificar a identidade dos passageiros na área de acesso ao aeroporto.

.

Fonte: G1