Ao menos 30 mil pessoas fugiram dos combates entre jihadistas e rebeldes no norte da Síria nas últimas 48 horas, afirmou a organização Human Rights Watch (HRW), que pede à Turquia que abra sua fronteira.
A ONG acusou os guardas fronteiriços turcos de disparar contra os deslocados que se aproximam de sua fronteira para fugir dos confrontos entre os jihadistas da organização Estado Islâmico (EI) e grupos rebeldes na província de Aleppo.
.

Fonte: G1