Fumaça provocada por ataque aéreo podia ser vista à distância em Aleppo, no norte da Síria, no sábado (17) (Foto: Abdalrhman Ismail/ Reuters)
Apesar da trégua em vigor desde fevereiro entre o regime e os rebeldes, bombardeios deixaram 22 civis mortos na província de Aleppo, no Norte da Síria. Entre eles estão dez crianças, de acordo com o Observatório Sírio dos Direitos Humanos (OSDH).
A província de Aleppo está fragmentada em zonas controladas pelo exército, os rebeldes, os jihadistas e os curdos.

Há uma semana é cenário de uma espirtal de violência em confrontos entre quase todos os beligerantes desta guerra que causou mais de 270 mil mortos desde 2011 e milhares de refugiados.
Ainda segundo o OSDH, ao menos seis civis morreram e outros oito ficaram feridos em um bombardeio da aviação síria contra um bairro rebelde a leste de Aleppo, a antiga capital econômica da Síria dividida em duas desde 2012.

Os rebeldes responderam disparando foguetes contra bairros sob controle do regime na zona oeste da cidade, causando 16 mortes, entre as de dez crianças e duas mulheres, além de vinte feridos.
Os jihadistas do grupo Estado Islâmico (EI) ganharam terreno no sábado no norte da província, que é uma localidade chave no conflito.

.

Fonte: G1