Menina no meio de fumaça em campo de refugiados perto da cidade de Idomeni, na fronteira com a Macedônia, nesta sexta-feira (1º) (Foto: Marko Djurica/Reuters)
Três migrantes foram hospitalizados nesta sexta-feira (1º) depois de ficarem feridos durante a noite em confrontos entre pessoas detidas no centro de registro da ilha de Chios, onde esperam para ser devolvidas à Turquia, segundo a agência grega Ana.
As brigas também provocaram graves danos na infraestrutura do centro, especial no ambulatório médico. A polícia utilizou bombas de efeito moral para acabar com os confrontos.

Segundo ativistas pró-direitos humanos, os migrantes protestaram antes dos confrontos para exigir sua libertação.
Na noite anterior, oito migrantes ficaram feridos em uma briga entre sírios e afegãos que viviam em difíceis condições em frente aos terminais do porto de Pireu, perto de Atenas.

Transformado como todos os centros de registro das ilhas gregas em centro de detenção desde a entrada em vigor do acordo UE-Turquia para frear o fluxo migratório no Mar Egeu, o acampamento Vial de Quíos acolhe atualmente mais de 1.500 pessoas, quando tem na realidade uma capacidade para 1.

200 pessoas, segundo a agência Ana.
As autoridades estão considerando transferir alguns destes migrantes a um centro aberto para reduzir a tensão, acrescentou a agência.

Perto da cidade grega de Idomeni, perto da fronteira com a Macedônia, um grupo aguarda a possibilidade de continuar atravessar o país e seguir rumo à Alemanha.
.

Fonte: G1