Ao todo, 56 escolas da cidade de Berazategui, na região metropolitana de Buenos Aires, na Argentina, suspenderam as aulas nesta quinta-feira (14) após um surto de gastrointerite que já atingiu 250 pessoas e provocou a morte de uma menina. A suspeita é de que a água esteja contaminada.Prefeito de Berazategui, Juan Patrício Muzzi, anunciou que os colégios não funcionarão por 48 horas (Foto: Reprodução/Twitter/Patricio Mussi)
Em comunicado publicado em sua conta do Facebook, o prefeito de Berazategui, Juan Patrício Muzzi, anunciou que os colégios não funcionarão por 48 horas para realizar “uma limpeza preventiva e tomar amostra das caixas d’água e bebedouros”.

“Na última semana, atendemos mais de 250 casos. E segundo foi informado hoje na Sala de Situação liderada pela titular da pasta de saúde borense, Zulma Ortiz, no hospital Evita Pueblo, a maioria dos afetados é criança”, relatou o prefeito na postagem.

Segundo ele, os primeiros exames de laboratórios indicam como causa à bactéria shigella.
Dado que os casos surgiram em vários bairros “que não estão associados a nenhum poço de água em particular”, a prefeitura aconselhou ferver a água ou acrescentar duas gotas de água sanitária por litro, seja para o consumo ou para lavar produtos e utensílios e fazer a higiene.

O diretor de Epidemiologia da província de Buenos Aires, Ivan Insúa, encarregado do Comitê de Crise que analisa o surto, confirmou, em declarações ao canal “TN”, que uma menina de quatro anos morreu pelos sintomas ocasionados por esta bactéria.
.

Fonte: G1