O vice-ministro de Saúde da Colômbia, Fernando Ruiz, anunciou nesta quinta-feira (14) que foram confirmados os dois primeiros casos de microcefalia em recém-nascidos associados com o vírus da zika no país.Vice-ministro de Saúde da Colômbia, Fernando Ruiz, confirmou os dois primeiros casos de microcefalia em recém-nascidos associados com o vírus da zika (Foto: Ministerio de Salud)
Os bebês infectados nasceram entre 1º de janeiro e 27 de março deste ano, anunciou Ruiz em entrevista coletiva na qual explicou que atualmente são estudados os casos de outras 15 crianças nascidas com microcefalia no mesmo período para verificar se têm conexão com o vírus.LigaçãoUm estudo produzido pelos Centros de Controle e Prevenção de Doenças (CDC, na sigla em inglês), principal instituição de pesquisa de saúde do governo americano, e publicado no “New England Journal of Medicine” na quarta-feira (13), conclui que o vírus da zika de fato causa microcefalia e outras anomalias cerebrais graves.

É o primeiro estudo em publicação de grande relevância que afirma categoricamente que existe essa relação.
Até então, mesmo a Organização Mundial da Saúde (OMS) vinha adotando um tom mais cauteloso, indicando apenas haver fortes evidências da relação, sem considerá-la totalmente comprovada.

.

Fonte: G1