Um parlamentar francês renunciou à vice-presidência da Assembleia Nacional da França nesta segunda-feira depois de ser acusado por colegas de assédio sexual, um acontecimento raro em um país no qual tais alegações normalmente são varridas para debaixo do tapete.
Denis Baupin, que não abandonou sua cadeira de membro eleito da câmara baixa do Parlamento, repudiou as acusações em um comunicado divulgado em seu site.
“Após as acusações na mídia, o senhor Denis Baupin quer ressaltar.

..

que estas são mentiras difamatórias e infundadas”, afirmou o comunicado, acrescentando que ele renunciou à vice-presidência da Assembleia para proteger a reputação do Parlamento e para se defender.
Baupin é marido da ministra da Habitação, Emmanuelle Cosse, e recentemente saiu do ambientalista Partido Verde por causa de discórdias a respeito da estratégia da legenda.

Ele passou a sofrer pressão para renunciar depois que colegas mulheres do partido e da legislatura procuraram a mídia francesa nesta segunda-feira para acusá-lo oficialmente.
Sandrine Rousseau, porta-voz dos Verdes, contou que, em um dia de outubro de 2011, “ele me pressionou na parede, apertou meus seios e tentou me beijar”.

A parlamentar Isabelle Attard disse: “Era um assédio quase diário com mensagens de texto provocantes e picantes”.
.

Fonte: G1