Combinação de fotos mostra os candidatos peruanos à presidência Keiko Fujimori e Pedro Pablo Kuczynski (Foto: Mariana Bazo/Reuters e Arquivo/Reuters)
A populista candidata de direita Keiko Fujimori e o liberal de centro-direita Pedro Pablo Kuczynski registram um empate técnico a um mês do segundo turno presidencial no Peru, no qual está previsto uma luta voto a voto, segundo uma pesquisa realizada pela empresa Gfk.
Kuczynski, do Peruanos Pela Mudança (PPK, também acrônimo de suas iniciais) obteria 50,1% dos votos válidos, contra 49,9% de Fujimori, candidata da Força Popular, de acordo com uma simulação da votação realizada pela empresa e divulgada nesta segunda-feira (2) pelo jornal “La República”.
A pesquisa mostra que 75% dos cidadãos já decidiram seu voto, enquanto 16% podem mudar de ideia.

Outros 6% ainda não sabem em quem votar. O segundo turno para eleger o sucessor de Ollanta Humala será realizado em 5 de junho.

Nas eleições gerais de 10 de abril, Keiko Fujimori, filha mais velha do ex-presidente detido Alberto Fujimori, que cumpre uma pena de 25 anos por crimes contra a humanidade, acumulou 39% dos votos, seguida por seu rival no segundo turno, com 29%. A esquerdista Frente Ampla somou 18%.

Os demais votos foram divididos entre outros sete candidatos.
As eleições de 10 de abril mostram que o Peru se polarizou entre fujimoristas e antifujimoristas, sendo o maior desafio para os dois candidatos tentar seduzir os eleitores que oscilam entre as duas posições.

.

Fonte: G1