O homem que atacou com uma faca quatro pessoas nesta terça-feira (10) em uma estação de uma cidade na região de Munique, na Alemanha, tem problemas mentais e envolvimento com drogas, de acordo com autoridades alemãs, citadas pela agência France Presse. Um dos feridos – um homem de 50 anos – morreu.
Testemunhas disseram que durante a ação o homem gritou “Allah akbar” (Alá é grande) antes de sair atacando as pessoas de maneira indiscriminada na estação Grafing, no município de Ebersberg, pequena cidade de 13 mil habitantes, segundo o jornal “Süddeutsche Zeitung” e a emissora “Bayerische Rundfunk”.

Ainda não se sabe muitos detalhes sobre o agressor. Segundo a France Presse, o homem é alemão de Hesse (oeste) e não tem “origem imigrante”, segundo as autoridades.

Os feridos têm 58, 55 e 43 anos, de acordo com a France Presse.Homem feriu quatro pessoas com uma faca na estação Grafing, na sul de Munique, na Alemanha (Foto: Reuters TV)
Pouco depois do ataque, as forças de segurança detiveram o suspeito por volta das 5h locais (0h de Brasília), ao lado da estação de Grafing, segundo a agência EFE.

“O agressor fez declarações no local do crime que indicam motivos políticos [provavelmente ligados ao radicalismo islâmico]. A natureza exata das declarações está sendo verificada “, afirmou o porta-voz da promotoria.

As autoridades seguem investigando o ocorrido. Tanto o Escritório de Investigações Criminais da Baviera como a procuradoria estadual estão cuidando do caso estão mobilizados, segundo o jornal “Bild”.

A polícia de Oberbayern Nord ainda colhia pistas no local do crime. Por isso, a estação de Grafing permanece fechada e o trânsito de trens está interrompido.

Polícia tira fotos da estação Grafing, perto de Munique, na Alemanha, nesta terça-feira (10), após homem esfaquear quatro pessoas (Foto: Michaela Rehle/ Reuters)EI convocou ataques com facaSe a motivação ligada ao radicalismo islâmico for confirmada, esta seria a terceira agressão deste tipo no país desde setembro, segundo a France Presse. As duas anteriores aconteceram contra policiais.

Em agosto de 2015, o grupo Estado Islâmico (EI) fez uma convocação para ataques com faca na Alemanha.No fim de março, uma adolescente de 15 anos, com nacionalidade alemã e marroquina, feriu gravemente um policial na estação de Hannover durante um controle de rotina.

De acordo com a imprensa, a jovem passou pela fronteira Turquia-Síria antes que sua mãe, preocupada com sua radicalização, viajasse para buscá-la e para levar a adolescente de volta a Alemanha.Em setembro, a polícia matou um iraquiano de 41 anos que havia atacado uma agente com uma faca em Berlim.

O agressor estava em liberdade condicional, depois de ter cumprido pena por integrar uma organização “terrorista” e por planejar um atentado contra o primeiro-ministro iraquiano em 2004.Neste caso, a arma utilizada pelo agressor, Rafik Youssef, também foi uma faca.

Investigador analisa pegadas com marcas na plataforma da estação Grafing, ao sul de Munique, na Alemanha, nesta terça-feira (10) (Foto: Reuters TV)
.

Fonte: G1