Incêndio de grandes proporções atingiu nesta terça-feira (3) cerca de 450 casas de integrantes da comunidade rohingya, que é muito perseguida em Mianmar (Foto: AFP)
Um gigantesco incêndio arrasou nesta terça-feira (3) uma parte de um campo onde vivem deslocados da comunidade rohingya, uma minoria muito perseguida em Mianmar, deixando quase 450 famílias desabrigadas.
Segundo a polícia local, o fogo começou de maneira acidental em uma cozinha e se propagou rapidamente pelo campo, composto de cabanas e casas de materiais frágeis, também atiçado pelos fortes ventos.
“Estamos tentando verificar se o fogo deixou feridos ou não”, declarou à AFP um agente da polícia local que pediu para não ser identificado.

No oeste de Mianmar, no estado de Rakhin, mais de 100 mil rohingyas vivem em campos de refugiados, deslocados pela onda de violência entre muçulmanos e budistas que em 2012 deixou mais de 200 vítimas fatais, em sua maioria muçulmanas.
A ONU lançou no início de março um alerta sobre esta minoria muçulmana e disse temer que sejam esquecidos na transição política que o país vive após décadas de governo militar.

Os rohingyas, que frequentemente são apátridas, embora vivam em Mianmar há várias gerações, são tratados como imigrantes irregulares do vizinho Bangladesh e carecem de acesso ao mercado de trabalho, ao sistema educacional e à saúde.
.

Fonte: G1