Migrantes sentam no porto Augusto, na Sicília, após desembarcar de navio nesta terça-feira (12) (Foto: REUTERS/Antonio Parrinello)
Cerca de 4.000 migrantes foram resgatados nas últimas 48 horas no Canal da Sicília, sul da Itália, informou nesta terça-feira (12) a Guarda Costeira italiana.
Os migrantes e refugiados, que viajavam em botes de pneumáticos, foram auxiliados no curso de 25 operações, das quais oito realizadas na segunda e 17 na terça.

Na Tunísia, a Guarda Costeira local encontrou sete migrantes mortos perto da fronteira coma Líbia. Os corpos foram resgatados perto do porto de El Ketf.

Na Líbia, os guardas interceptaram seis lanchas que transportavam 649 migrantes clandestinos, que foram entregues às autoridades de Trípoli. As lanchas foram interceptadas ante a cidade costeira de Sabrata, 70 km a oeste de Trípoli, segundo o coronel Ayub Qassem.

Entre os migrantes havia africanos oriundos do Senegal, Quênia, Nigéria, Serra Leoa, Mali e Nigéria. Na segunda, já havia socorrido 115 migrantes clandestinos ante o litoral de Trípoli.

O caos que reina na Líbia desde a queda de Muamar Kadhafi em 2011 beneficia os traficantes de seres humanos, com milhares de migrantes que tentam chegar à Europa proveniente da Líbia, situada a apenas 300 km das costas italianas.
.

Fonte: G1