Um judeu ultraortodoxo ataca pessoas com uma faca na Parada Gay de Jerusalém nesta quinta-feira (30) (Foto: Sebastian Scheiner/AP)
Um judeu ultraortodoxo foi declarado culpado nesta terça-feira (19) pelo assassinato de uma adolescente israelense a quem esfaqueou durante o desfile de Orgulho Gay em Jerusalém, em 2015, e de tentativa de assassinato por ter ferido outros participantes.
Yishai Shlissel, que foi indiciado por assassinato em 24 de agosto, não mostrou qualquer arrependimento ante o tribunal ao ser declarado culpado pela morte de Shira Banki, de 16 anos.
Os fatos provocaram uma grande comoção em Israel, onde a polícia foi alvo de críticas por não ter impedido o crime, apesar de o fanático assassino ter divulgado suas intenções em vários fóruns de redes sociais antes de passar ao ato.

.

Fonte: G1