Firma Mossack Fonseca, na Cidade do Panamá (Foto: Carlos Jasso/Reuters)
 ‘PANAMA PAPERS’Documentos revelaram crimes financeiros.
A justiça americana abriu uma investigação em Nova York sobre atos vinculados ao escândalo de evasão fiscal conhecido como “Panama Papers”, informou o procurador federal do estado de Nova York, segundo informou a agência France Presse.
As autoridades “abriram uma investigação penal sobre os atos a que se referem os Panama Papers”, afirma Preet Bharara em uma carta dirigida ao Consórcio Internacional de Jornalistas Investigativos (ICIJ).

Os 11 milhões de papéis de um escritório de advocacia do Panamá, que divulgados pelo ICIJ e pelo jornal alemão Süddeutsche Zeitung, mostram supostos vínculos de 72 chefes e ex-chefes de Estado, incluindo acusados de saquear seus próprios países.
O escritório de advocacia Mossack Fonseca auxiliou personalidades de vários setores a criarem offshores, que são empresas abertas por pessoas e empresas em um país diferente daquele em que se reside para aplicações financeiras e compra de imóveis.

Ter uma offshore não é ilegal, desde que a empresa seja declarada no Imposto de Renda. Escritório diz ter sido alvo de um ataque virtual.

.

Fonte: G1