Pierre Karl Peladeau durante cerimônia em centro de convenção em Quebec, no dia 15 de maio de 2015 (Foto: Reuters/Mathieu Belanger/File Photo)
O magnata da mídia Pierre Karl Péladeau anunciou nesta segunda-feira (2) que está deixando a vida política, menos de um ano depois de erguer a bandeira da separação da província de Quebec do resto do Canadá.
Péladeau disse em coletiva de imprensa que está deixando a presidência do Parti Quebecois (PQ) – o porta-estandarte do movimento separatista quebequense – para se dedicar a problemas familiares.
“Fui confrontado com a escolha entre a minha família e o meu projeto político”, disse Péladeau, de 54 anos, acrescentando que optava pela renúncia “pelo bem dos meus filhos”.

Três meses atrás, Péladeau separou-se da esposa, a popular apresentadora de televisão Julie Snyder. Eles tinham se casado em agosto de 2015, após catorze anos de vida em comum.

O casal, que está fazendo terapia, tem um filho de dez anos e uma filha de sete.
Péladeau é herdeiro do poderoso grupo de mídia Quebecor, dono de jornais e emissoras na província.

O bilionário pegou o Canadá de surpresa ao anunciar, em abril de 2014, seu apoio à independência de Quebec, em um programa de TV.
No mesmo mês, ele foi eleito para o legislativo quebequense como membro do opositor PQ, e em maio de 2015, chegou à liderança do PQ.

.

Fonte: G1