Eleitores republicanos comparecem a local de votação em caucus de Salt Lake City, em Utah, em 22 de março (Foto: Reuters/Jim Urquhart)
Mais de 22 mil pessoas assinaram uma petição pedindo que os americanos sejam autorizados a portar armas de fogo durante a Convenção Nacional Republicana, porque sua proibição coloca suas vidas em risco.
Não é permitida a entrada de armas na Quicken Loans Arena de Cleveland, onde ocorrerá em julho o evento que poderia se tornar uma batalha decisiva para a nomeação republicana.
A petição foi criada no site Change.

org e neste sábado (26) já havia sido assinada por 22.633 pessoas, um número que está aumentando rapidamente.

“Cleveland, Ohio, é sempre classificada como uma das dez cidades mais perigosas nos Estados Unidos”, diz a petição, que se dirige ao candidato presidencial republicano Donald Trump e seus rivais Ted Cruz e John Kasich.
“Ao forçar o público a deixar suas armas em casa, o CNR e a Quicken Loans Arena colocam em risco dezenas de milhares de pessoas, tanto dentro como fora do local da convenção”.

No caso de um ataque no lugar, as pessoas estarão tão vulneráveis “quanto patos sentados”, acrescenta o texto, sugerindo que a convenção poderia ser alvo do grupo Estado Islâmico.
“Nós todos sabemos da matança em massa que pode ocorrer quando os cidadãos são negados o direito básico concedido por Deus para levar armas de fogo”, acrescenta o pedido.

O Serviço Secreto proibiu o porte de armas na convenção republicana em Tampa em 2012, informou a imprensa americana.
.

Fonte: G1