Um militar e um civil morreram neste sábado (9) no centro do Peru após uma emboscada de supostos remanescentes do grupo rebelde Sendero Luminoso quando iam proteger as urnas das eleições presidenciais deste domingo, informou a polícia.
O ataque aconteceu em uma localidade da região andina de Junín quando uma patrulha militar ia a três centros de votação e foi “emboscada por supostos terroristas”, segundo um relatório policial.
“Há duas baixas, o motorista da caminhonete e um sargento do Exército peruano”, completou.

A emboscada também deixou três militares feridos.
O Sendero Luminoso sofreu um forte revés com a captura de seu líder, Abimael Guzmán, em 1992, mas seus remanescentes ainda operam nos Andes centrais do Peru em aliança com narcotraficantes segundo investigações das forças de segurança.

Policiais peruanos patrulham local de votação em Lima para as eleições presidenciais deste domingo (Foto: REUTERS/Mariana Bazo)
.

Fonte: G1