Esta lista tem atualizações até o fim do dia. Acompanhe. (Foto: Reprodução/Twitter)
O presidente em exercício, Michel Temer, comandou sua primeira reunião ministerial.

Na sequência, integrantes da equipe concederam entrevistas. O ministro do Planejamento, Romero Jucá, anunciou o corte de 4 mil cargos de confiança para reduzir o gasto público.

O ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, disse que vai priorizar o controle das despesas do governo e que eventuais aumentos de impostos para elevar a arrecação serão temporários. Ele também defendeu uma reforma da Previdência com idade mínima para aposentadoria.

O ministro da Justiça, Alexandre de Moraes, afirmou que vai manter o atual diretor da Polícia Federal, Leandro Daiello. Já o titular da Casa Civil, Eliseu Padilha, foi questionado sobre a ausência de mulheres e culpou os partidos, que segundo ele ‘não indicaram’ nomes.

O ministro da Educação, Mendonça Filho, foi vaiado em uma reunião com servidores.  (Foto: Ueslei Marcelino/Reuters)
A presidente afastada, Dilma Rousseff, passou o dia no Palácio da Alvorada.

Durante a manhã, ela fez uma caminhada. À tarde, concedeu entrevista à imprensa estrangeira, e à noite embarcou para Porto Alegre, onde passará o fim de semana com a família.

  (Foto: Reprodução GloboNews)
Na Câmara dos Deputados, a Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) recomendou novas eleições para presidente da Casa. O deputado Waldir Maranhão (PP-MA), que substitui o afastado Eduardo Cunha (PMDB-RJ) e tem sido pressionado para deixar o cargo, voltou a dizer que não vai renunciar.

 
Em São Paulo, a Polícia Militar desocupou uma escola técnica e 3 diretorias de ensino e levou os estudantes, entre eles adolescentes, para delegacias. A ação foi realizada sem autorização judicial, por recomendação da Procuradoria Geral do Estado.

O órgão se baseou no conceito de autotutela, segundo o qual o estado tem o direito de proteger os bens públicos e garantir o funcionamento de serviços. Juristas ouvidos pelo G1 divergiram sobre a validade da medida.

À noite, estudantes se reuniram na Paulista para protestar.  (Foto: Marcelo Sant’Anna/Imprensa MG/Divulgação)
A Procuradoria-Geral da República (PGR) afirmou em denúcia feita ao Superior Tribunal de Justiça (STJ) que o governador de Minas Gerais, Fernando Pimentel, teve despesas pessoais de viagens pagas com dinheiro de propina na época em que era ministro, no primeirio governo Dilma.

O petista foi denunciado por corrupção passiva e lavagem de dinheiro em processo da Operação Acrônimo. Ele nega as acusações.

 (Foto: Reuters)
Um ataque a um café na cidade de Balad, no Iraque, deixou deixou 13 mortos. O local é frequentado por fãs do Real Madrid.

O Estado Islâmico reivindicou o ataque.Mais de 3 milhões candidatos se inscreveram no Enem, segundo o Inep.

O prazo acaba na próxima sexta-feira (20). Leia mais informações sobre o Enem no G1.

.

Fonte: G1