O presidente dos EUA, Barack Obama, fala com estudantes de jornalismos na sala de imprensa da Casa Branca, em Washington, na quinta (28) (Foto: Reuters/Joshua Roberts)
O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, afirmou nesta quinta-feira (28) que espera que o país cumpra a meta de receber 10 mil refugiados sírios antes do final do ano, apesar dos atrasos e da oposição de críticos preocupados com implicações para a segurança.
Enquanto a Europa enfrentava dificuldades com os sírios que fugiram da guerra civil no outono passado (primavera no Hemisfério Sul), Obama prometeu receber 10 mil refugiados sírios até o fim do ano fiscal de 2016. Contudo, o Departamento de Estado relatou em 31 de março, na metade do ano fiscal, que somente 1.

285 sírios haviam entrado nos EUA.
“Nós vamos continuar pressionando”, disse Obama quando perguntado na quinta-feira se o objetivo seria alcançado.

A promessa de Obama foi atacada por republicanos preocupados com militantes violentos que poderiam chegar ao país se passando por refugiados.
Mais de 30 governadores têm tentado bloquear refugiados, mas tribunais e o procurador-geral disseram que cabe ao governo federal checar os refugiados e assentá-los.

O presidente declarou que o seu governo quer assegurar que refugiados têm sido checados e supervisionados de forma apropriada. O Congresso pode colocar obstáculos ao processo, disse ele.

“Administrativamente acho que agora temos que acelerar o processo”, afirmou ele em entrevista com estudantes na Casa Branca.
.

Fonte: G1