O presidente dos EUA, Barack Obama, fala durante comemoração do Cinco de Mayo na Casa Branca, em Washington, na quinta (5) (Foto: AP Photo/Jacquelyn Martin)
O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, reduziu a pena de prisão de 58 pessoas, sendo cerca de um terço penas de prisão perpétua, informou a Casa Branca nesta quinta-feira (5).
A grande parte dos condenados que será libertada antes é de acusados por crimes não-violentos relacionados a drogas.
Obama disse em publicação em blog que “não faz sentido querer que um acusado por crime de droga não-violento cumpra 20 anos, ou em alguns casos, a vida inteira, na prisão”.

Ele pressionou por reformas no sistema de justiça criminal dos EUA para redução do número de pessoas que cumprem longas sentenças por tais crimes, em uma das poucas questões em que o presidente democrata recebeu apoio de legisladores republicanos.
O governo de Obama anunciou em abril de 2014 o mais ambicioso programa de clemência em 40 anos.

O programa lutou sob um dilúvio de casos não processados.
Ainda assim, o número de reduções dadas por Obama é mais que o dobro dos seis últimos ex-presidentes combinados, informou a Casa Branca.

Obama já reduziu a sentença de um total de 306 pessoas, incluindo 110 que cumpriam prisão perpétua.
.

Fonte: G1