Uma famosa cantora chinesa iniciou uma turnê para centenas de militares e operários que estão construindo infraestruturas nas ilhas Spratleys. A soberania da região é objeto de disputa entre vários países da região.
Song Zuying, que se apresentou em 2013 ao lado de Céline Dion na TV chinesa, está fazendo shows organizados pelo exército chinês, informou a imprensa estatal.

De acordo com o jornal Global Times, as imagens exibidas pelo canal CCTV são as primeiras do avanço das obras no recife de Fiery Cross (chamado de “Yongshu” na China), que Pequim transformou em uma ilha artificial, apesar da oposição de Vietnã e Filipinas, que também reivindicam a soberania.
“Os edifícios e ruas começam a tomar forma”, afirma o jornal.

As imagens também mostram Song, de uniforme, cantando em meio a militares e operários.
A artista, da minoria étnica Miao e designada contra-almirante da Marinha chinesa, é muito popular no país.

O governo dos Estados Unidos denunciou em várias ocasiões as obras, assim como o envio de navios de guerra e aviões para uma área próxima das ilhas controladas pela China. Pequim alega que a medida tem o objetivo apenas de defender a “liberdade de navegação”.

A China construiu no recife de Fiery Cross uma pista de pouso, na qual um avião militar do país aterrissou pela primeira vez em abril, segundo Pequim para transportar em caráter de urgência três operários doentes.
A Marinha chinesa realizará em breve na região exercícios de combate, anunciou a agência oficial Xinhua.

.

Fonte: G1