Manutenção da múmia de Lênin, que já chega a quase 100 anos, exige um cuidadoso tratamento químico (Foto: AFP)
Quanto custa manter embalsamado o corpo do líder da Revolução Russa morto há mais de 90 anos?
O governo russo desembolsará neste ano 13 milhões de rublos (cerca de R$ 690 mil) para a conservação da múmia de Vladimir Lênin (1870-1924), cujo corpo embalsamado está em exposição em um mausoléu na Praça Vermelha de Moscou desde 1924.
O órgão público responsável pelo mausoléu divulgou na internet o gasto com o “trabalho biomédico de conservação do corpo de Vladimir Lênin para que pareça como se estivesse vivo”, mas não revelou o nome da empresa que o realizou.
Cientistas russos já somam 92 anos conservando em bom estado o corpo do líder da Revolução Russa.

E fazem isso com seguidas camadas de fluidos bioquímicos que mantêm o embalsamento.
Segundo informações da imprensa local, as roupas do cadáver são trocadas a cada três anos.

Debate acirradoO túmulo de Lênin atrai milhares de turistas de todos os países. Para muitos russos, o mausoléu simboliza os feitos da União Soviética.

Na Rússia, um debate recorrente opõe partidários e opositores da manutenção do corpo.
Uma enquete recente da internet, com participação de 8 mil pessoas, indicou que 62% apoiavam o enterro do líder, ideia que sempre foi rechaçada pelo Kremlin.

Segundo o subdiretor do Instituto Russo de Investigação de Plantas Medicinais e Aromáticas, Yuri Denisov-Nikolsky, a tecnologia que se aplicará agora tornará possível conservar a múmia por outros 100 anos, segundo a agência russa de notícias Interfax.
.

Fonte: G1