O número de desabrigados por um forte temporal no Uruguai chega a quase 8 mil pessoas nesta terça-feira (19), segundo a última atualização do Serviço Nacional de Emergência (Sinae). As chuvas e ventos que atingem o país desde sexta-feira já tiraram a vida de oito pessoas.
No total, são 7.

920 as pessoas desabrigadas – foram retiradas pelas autoridades ou que abandonaram suas casas por iniciativa própria – em 18 dos 19 departamentos (províncias) do país após a passagem de um tornado devastador e de fortes precipitações que inundaram várias zonas do território uruguaio, de acordo com os dados do Sinae.
Na sexta-feira, um tornado arrasou a cidade de Dolores (265 km ao oeste de Montevidéu) e matou cinco pessoas, além de deixar cerca de 200 feridos em diferentes graus de gravidade.

Outras três pessoas morreram arrastadas pelas águas em diferentes localidades do país.
Boa parte do território se encontra sob o impacto de chuvas e tormentas, que provocaram inundações e um número de desabrigados que não para de aumentar.

O departamento mais afetado é Colonia (sudoeste), onde 3 mil pessoas foram retiradas de suas casas. Lá se encontra a cidade turística fortificada de Colônia do Sacramento (177 km ao oeste de Montevidéu), onde algumas localidades ficaram praticamente submersas nas últimas horas.

O Instituto Nacional de Meteorologia comunicou nesta segunda-feira que alguns departamentos estavam em alerta vermelho pelas tormentas. Nesta terça-feira, o nível de risco baixou para laranja.

As chuvas intensas poderiam continuar até quinta-feira no norte do Uruguai, o que agravaria a situação no país.
O governo criou uma Junta Nacional de Riscos para dar início à reconstrução de Dolores.

As iniciativas privadas para recolher doações se multiplicam em todo o país, diante do impacto que provocaram as imagens de destruição, principalmente em Dolores, mas também em Colonia e distritos submersos como Canelones e San José.
.

Fonte: G1