A Praça Vermelha, em Moscou (Foto: Tibor Bognar / Photononstop/ AFP)
O serviço de inteligência da Rússia afirmou nesta quarta-feira (4) ter descoberto uma série de atentados planejados por terroristas da Turquia e da Síria na região de Moscou.
Segundo o Serviço Federal de Segurança (FSB) russo, a polícia deteve um grupo de cidadãos de um país da Ásia Central que estaria ligado aos planos dos ataques.
“Um grupo de cidadãos de um país da Ásia Central que ia realizar uma série de atentados na região de Moscou” no começo de maio sob ordens de “chefes de organizações terroristas internacionais ativas na Síria e Turquia foram detidos”, informou o FSB citado pela agência Ria-Novosti.

Segundo o FSB, os agentes apreenderam “grande quantidade de armas, material explosivo e outros objetos para a atividade terrorista”, diz a EFE. “Os detidos estão prestando depoimento.

Pelo interesse da investigação, a identidade deles não será revelada”, diz a nota.
A Força Aérea da Rússia participa desde setembro do ano passado de uma operação militar na Síria contra os grupos terroristas Estado Islâmico (EI) e Frente al Nursa, em apoio ao regime do presidente do país, Bashar al Assad.

Os bombardeios russos contribuíram para reforçar as posições das tropas leais a Al Assad e debilitaram terroristas e rebeldes que atuam no território sírio.
.

Fonte: G1