Anfiteatro de Palmira, na Síria, recebe concerto de orquestra russa nesta quinta-feira (5) (Foto: Russian Pool via Reuters)
O teatro romano da cidade monumental de Palmira, na Síria, sediou nesta quinta-feira (5) um concerto da orquestra sinfônica do Teatro Mariinsky de São Petersburgo, pouco mais de um mês após ataques aéreos russos ajudarem a repelir militantes do Estado Islâmico da localidade.
O evento, que foi transmitido ao vivo pela rede de televisão estatal síria, contou com a presença de ministros do país e dirigentes militares sírios e russos, segundo a agência EFE.Usando um boné para se proteger do sol, o diretor Valery Gergiev – grande apoiador do presidente russo, Vladimir Putin – dirigiu o concerto, intitulado “Uma oração por Palmira.

A música faz reviver as antigas muralhas”, no qual foram executadas peças de Bach, Prokofiev e Shchedrin.
O concerto foi aberto com uma mensagem do presidente da Rússia, Vladimir Putin, através de um telão montado no teatro romano.

Ele ressaltou que este evento é mostra de “esperança não só no renascimento de Palmira como patrimônio de toda a Humanidade, mas também da libertação de toda a civilização deste terrível flagelo, o terrorismo internacional”.Orquestra sinfônica do Teatro Mariinsky de São Petersburgo toca nesta quinta-feira (5) no anfiteatro de Palmira, na Síria (Foto: Russian Pool via Reuters )
Mais cedo nesta quinta o Kremlin informou que o concerto é “uma maneira brilhante de mostrar solidariedade para as forças russas que combatem na Síria”, assim como ao Exército sírio.

“Os mestres da cultura estão demonstrando sua solidariedade ao enfrentar estes combatentes terroristas”, afirmou o porta-voz do Kremlin, Dmitry Peskov, a repórteres em Moscou antes da apresentação. “Isso, é claro, merece os maiores elogios.


Em 25 de março, o exército sírio, com apoio de aviões russos, recuperou o controle de Palmira, que ficou sob comando do Estado Islâmico durante 10 meses. O Estado Islâmico usou o anfiteatro como local para realizar execuções públicas.

Restauração da cidadeForças especiais da Rússia convocaram uma ofensiva aérea em março para ajudar o governo sírio a retomar Palmira, que mais tarde engenheiros russos livraram de minas terrestres.Valery Gergiev, grande apoiador do presidente russo, Vladimir Putin, dirigiu concerto nesta quinta-feira (5) no anfiteatro de Palmira, na Síria (Foto: Russian Pool via Reuters )
Moscou também informou que seus especialistas estão prontos para restaurar a cidade, que a Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco) tombou como patrimônio mundial e que foi parcialmente destruída pelos militantes.

O concerto desta quinta-feira possui ecos de uma apresentação semelhante, também regida por Gergiev, em agosto de 2008, quando o Mariinsky tocou diante do parlamento bombardeado da autoproclamada República da Ossétia do Sul, após forças russas derrotaram o Exército da Geórgia em uma guerra de curta duração pelo território.
.

Fonte: G1