Bebê de 8 meses foi retirado dos escombros na cidade japonesa de Mashiki. Um tremor de 6.0 atingiu o sul do país na quinta-feira (14) (Foto: Kumamoto Prefectural Police / AFP)
O número de mortos no terremoto que atingiu o Japão na quinta-feira (14) subiu para pelo menos nove, segundo a CNN informou nesta sexta-feira (15).

O número de feridos chegou a 800 – 50 deles grave. No entanto, o balanço ainda é parcial já que equipes de resgate ainda estão em busca de sobreviventes sob os destroços.

Após o tremor de 6.0 de magnitude, vários tremores atingiram a região – o mais forte teve a magnitude de 6.

4 – e devem continuar a acontecer. Estima-se que, segundo a CNN, 750 mil pessoas sentiram um tremor severo.

Prédios e casas desabaram. Um bebê de oito meses foi resgatado dos escombros.

A mãe e a avó também estavam na casa que desabou e precisaram ser socorridas.  Veja o vídeo.

Duas das mortes aconteceram na cidade de Mashiki, com 34 mil habitantes, que foi a mais afetada. A cidade fica a cerca de 15 km de Kumamoto, na ilha Kyushu, segundo um funcionário da unidade de controle de desastres de Kumamoto, Takayuki Matsushita.

O hospital da Cruz Vermelha de Kumamoto disse que recebeu ou atendeu 45 pessoas, cinco delas com lesões graves.
O tremor não teve impacto no funcionamento dos reatores nucleares na ilha de Kyushu ou nas proximidades de Shikoku, de acordo com a agência Reuters.

Já o sistema de trens ficou parada por precaução.
O hospital da Cruz Vermelha de Kumamoto disse que recebeu ou atendeu 45 pessoas, cinco delas com lesões graves.

O Serviço Geológico dos Estados Unidos (USGS) informou que o epicentro do tremor, que aconteceu às 21h26 no horário local (9h26 de Brasília), foi a 11 km a leste da cidade de Kumamoto.Círculo de fogo do PacíficoO Japão está localizado sobre o chamado “Círculo de Fogo do Pacífico”, uma das zonas sísmicas mais ativas do mundo, e sofre terremotos com relativa frequência.

De acordo com a France Presse, o país chega cada ano registrar mais de 20% dos terremotos mais fortes do planeta. A infraestrutura do país foi desenvolvida especialmente para suportar os tremores.

Em 2011, um terremoto de magnitude 8,9 atingiu a costa nordeste do Japão, gerando um tsunami de até dez metros de altura que varreu a costa do país.Por causa do terremoto, pessoas foram obrigadas a deixar hotel em Kumamoto, no sul do Japão, nesta quinta-feira (14) (Foto: Kyodo/ Reuters)
.

Fonte: G1