Pré-candidato republicano Donald Trump participa de convenção na California, na sexta-feira (29) (Foto: Gabrielle Lurie / AFP)
O pré-candidato republicano à presidência dos Estados Unidos Donald Trump venceu nesta terça-feira (3) a primária eleitoral realizada no estado de Indiana, segundo projeção da Associated Press, confirmando as pesquisas de opinião.Com a vitória, ele aumenta sua vantagem em relação a Ted Cruz e John Kasich para ser o indicado do partido como candidato e leva ao menos mais 30 delegados. Os outros 27 serão distribuídos entre os vencedores de cada um dos nove distritos e Trump deve ficar também com a maioria deles.

Com 7% dos votos apurados e sua vitória já confirmada, Donald Trump conquistou 53,9% dos votos. Ted Cruz está com 33,8% e John Kasich com 9,4%.

Ainda não foi feita projeção de vitória entre os democratas. As pesquisas indicavam Clinton como a favorita entre os democratas.

Com 10% dos votos apurados, Clinton lidera com 50,9%, mas Bernie Sanders tem 49,1%.A distribuição total dos delegados entre os pré-candidatos só será conhecida ao final da apuração dos votos.

Estão em disputa 57 delegados republicanos e 83 democratas. O estado tem ainda mais nove superdelegados democratas, que têm liberdade para votar no candidato de sua preferência, sem influência dos votos dos eleitores.

DelegadosUm republicano precisa ter pelo menos 1.237 votos para ser indicado por seu partido.

Até às 20h desta terça, Trump contava com 1.041, Cruz com 565 e Kasich, 153.

Entre os republicanos, Trump é o único com chances matemáticas de chegar à convenção com todos os votos necessários para conseguir uma nomeação.
A grande vantagem de Trump mostra que a primeira etapa do acordo entre Cruz e Kasich não foi muito bem sucedida.

Para tentar barrar o líder, os dois acertaram que iriam abrir mão de alguns estados a favor um do outro. O plano incluiu Kasich não fazendo campanha em Indiana para tentar favorecer Cruz, enquanto Cruz desistiu de tentar vencer em Oregon e Novo México, para que Kasich tivesse mais chances nesses dois estados.

Após a derrota em Indiana, John Kasich publicou um comunicado em seu perfil no Facebook, em que diz que “os resultados desta noite não irão alterar os planos de campanha do governador Kasich. Nossa estratégia tem sido e continua a ser ganhar a nomeação em uma convenção aberta”.

Cruz e Kasich apostam na opção de deter Trump em uma convenção aberta, que pode escolher de maneira livre o candidato do partido caso nenhum aspirante chegue ao evento com os 1.237 delegados garantidos.

No Partido Democrata, uma indicação depende de pelo menos 2.383 votos.

Por enquanto, Hillary Clinton conta com 2.165, enquanto Bernie Sanders soma 1.

357.PréviasAté o dia 14 de junho (veja o calendário completo), eleitores de todo o país irão indicar delegados para representá-los nas convenções de cada partido.

Tanto primárias quanto caucuses têm duas modalidades diferentes: fechada, na qual votam apenas os eleitores registrados em cada partido, e aberta, em que qualquer eleitor pode votar no pré-candidato que escolher de um dos partidos (mas não nos dois). Alguns estados, como Ohio, Califórnia e Nova Jersey, adotam um sistema misto.

Os dois partidos definem em julho quem serão seus candidatos oficiais. A convenção do Partido Republicano acontece antes, entre os dias 18 e 21 de julho, em Cleveland, Ohio.

Já o Partido Democrata aponta seu candidato oficial ao final de uma convenção realizada entre 25 e 28 de julho, na Filadélfia, Pensilvânia.
A eleição presidencial será realizada em 8 de novembro.

.

Fonte: G1