O presidente turco Recep Tayyip Erdogan, em foto de 12 de agosto (Foto: AFP Photo/Adem Altan)
Cinco pessoas foram detidas na Turquia por “insultar” o presidente Recep Tayyip Erdogan, que multiplica os procedimentos judiciais contra seus detratores, informou nesta quarta-feira (13) a agência Dogan.
Os cinco homens, oriundos da província de Sanliurfa (sul), foram acusados de injúria contra o presidente turco nas redes sociais, revelou a Dogan, acrescentando que uma sexta pessoa foi detida e posteriormente, libertada.
Os processos por injúria contra Erdogan se multiplicaram desde sua eleição, em agosto de 2014, e segundo seus detratores é um claro sinal de sua tendência autoritária.

Ao menos 2 mil ações judiciais correm na Turquia envolvendo artistas, jornalistas e pessoas comuns que teriam ofendido o presidente.
Geralmente, os réus são condenados a penas leves e acabam beneficiados com liberdade condicional, mas uma mulher cumpriu onze meses de prisão por fazer um gesto obsceno para Erdogan durante uma manifestação, em março de 2014.

.

Fonte: G1