Um vilarejo da Tasmânia, suas dezenas de casas, seu lago rico em peixes e suas 35 cabeças de gado estão à venda por 13 milhões de dólares australianos (US$ 10 milhões), o que despertou interesse inclusive na China.É possível pescar, jogar golfe ou observar cangurus e diabos da Tasmânia. (Foto: AFP)
“Nunca tive que vender um vilarejo”, explicou à AFP o agente imobiliário John Blacklow, encarregado de encontrar um comprador para este terreno de 145 hectares que abriga a localidade de Terraleah, em pleno coração da ilha do sul da Austrália.

O local foi criado nos anos 1920 e 1930 para alojar 2.000 funcionários de uma central hidrelétrica.

Mas a automatização das represas e centrais da Tasmânia reduziu gradualmente a necessidade de uma presença humana e as infraestruturas de Terraleah foram se degradando progressivamente.Local foi criado nos anos 1920 e 1930 para alojar 2.

000 funcionários de uma central hidrelétrica. (Foto: AFP)
Julian Homer, um promotor imobiliário, comprou e restaurou finalmente o vilarejo e seus edifícios art-déco.

“Terminou um programa de renovação de 13 anos”, explicou Blacklow. “Todo o povoado – seus 33 edifícios – foi reformado seguindo critérios muito rígidos”.

“O povoado está pronto para ser retomado por um agente que deseje seguir explorando-o com fins turísticos”, disse.
Terraleah, que fatura atualmente 2,1 milhões de dólares australianos anuais, não tem nenhum residente permanente além dos funcionários encarregados da manutenção das infraestruturas turísticas.

Durante férias em Terraleah, é possível ir pescar, jogar golfe ou observar patos selvagens, cangurus, wallabies e diabos da Tasmânia.
Blacklow explica que desde que lançou o povoado ao mercado foi contactado por vários potenciais compradores – particulares e empresas – de Austrália, China, Hong Kong e Cingapura.

.

Fonte: G1