A Agência Nacional de Energia Elétrica Aneel) realiza nesta sexta-feira (29) o primeiro leilão A-5 (de energia nova) de 2016, para suprimento da demanda das distribuidoras a partir de janeiro de 2021.
O certame, que irá negociar contratação de energia elétrica proveniente de usinas hidrelétricas, termelétricas (gás natural, carvão e biomassa) e eólicas, está marcado para ocorrer a partir das 10h, em São Paulo, com operacionalização da Câmara de Comercialização de Energia Elétrica (CCEE).
O leilão negociará contratos de fornecimento com as concessionárias de distribuição de energia elétrica na modalidade quantidade e disponibilidade.

Na modalidade por quantidade, serão negociados empreendimentos hidrelétricos com prazo de suprimento de 30 anos. Já por disponibilidade, a negociação envolve termelétricas a carvão e à biomassa com prazo de suprimento de 25 anos, além de contratos com prazo de suprimento de 20 anos em empreendimentos de geração a partir de termelétricas a gás natural em ciclo combinado e usinas eólicas.

Segundo a Aneel, o Preço Inicial do Produto Disponibilidade será de R$ 251/MWh para fonte termelétrica a biomassa e carvão; R$290 para fonte termelétrica a gás natural; e de R$ 223/MWh para eólicas, enquanto o Preço Inicial do Produto Quantidade, para empreendimentos hidrelétricos será de R$ 227/MWh. 
Ao todo, foram habilitados 802 projetos para o leilão, totalizando potência instalada de 29.

628 MW.
A principal energia em oferta será a eólica, com 17.

131 MW oriundos de 693 projetos. Duas hidrelétricas vão participar do leilão, somando 111 MW, além de 52 pequenas Centrais Hidrelétricas (PCHs); 40 termelétricas a biomassa; nove termelétricas a gás natural; cinco termelétricas a carvão; e uma termelétrica a biogás, informou a empresa.

.

Fonte: G1