Mapa de Liberdade de Imprensa tem diferentes níveis de preocupação (Foto: Divulgação)O Brasil caiu cinco posições e ficou em 104o lugar no ranking mundial da liberdade de imprensa deste ano. Os dados da pesquisa realizada pela ONG Repórteres sem Fronteiras, divulgada nesta quarta-feira (20), mostra que não só no Brasil, mas em todo o mundo, foi registrado um desempenho negativo sobre a liberdade de imprensa.Chefe explica relatório sobre liberdade de imprensa(Foto: Fernanda Rouvenat/G1)
No ranking de 2015, o Brasil ficou em 99º lugar.

De acordo com a ONG, entre as razões para a queda no país está a falta de ferramentas para proteger os profissionais da área. Segundo Emanuel Colombié, chefe do departamento da Repórteres Sem Fronteiras, o Brasil obteve uma queda na vigilância de imprensa, gerando um aumento de violência contra jornalistas, principalmente o aumento de ameaças.

“Houve sete assassinatos de jornalistas no Brasil durante o ano passado. É um ambiente de medo para os jornalistas, sobretudo os jornalistas independentes, blogueiros, que se encontram longe das capitais e que ficam visados quando investigam sobre tráfico de drogas, por exemplo”, disse Colombié.

Obstáculos para o BrasilA pesquisa da Repórteres Sem Fronteira aponta ainda que o clima de desconfiança em relação aos jornalistas aumentaram com a recessão econômica e a instabilidade política que o país está atravessando.
O Brasil é o terceiro país mais mortífero das Américas, atrás apenas do México e de Honduras.

Todos os sete jornalistas assassinados investigavam temas sensíveis, como a corrupção local ou o crime organizado.Tem alguma notícia para compartilhar? Envie para o VC no G1 RJ ou por Whatsapp e Viber.

.

Fonte: G1