Ensaio vestida de sereia chega a custar até R$ 1.000 e tem duração de duas horas. (Foto: Ulisses Padilha/Projeto Sereias)
Alguns acreditam que seja apenas uma moda de verão, outros veem a nova mania como um “estilo de vida”.

Independentemente do encanto ou da estranheza que o “sereísmo” (estilo de vida inspirado nas míticas sereias) possa despertar, o visual de sereia tem sido adotado por mulheres de todas as idades e se transformado em uma boa oportunidade de negócio.Para atender à demanda desse mercado, surgiram empresas que produzem caudas, acessórios e profissionais que registraram essa “transformação” em verdadeiros ensaios de beleza em cenários paradisíacos.

Ulisses Padilha é fotógrafo no Rio de Janeiro e há três meses investe no sonho de crianças e mulheres que querem se vestir e posar como sereias, em cima de pedras e rodeadas de água do mar. Uma viagem até os Estados Unidos, onde esse hábito é mais comum, despertou a curiosidade do fotógrafo, que comprou três caudas e trouxe para o Brasil.

Idealizador do Projeto Sereias quer levar projetopara praias de outros estados, além do Rio deJaneiro. (Foto: Ulisses Padilha/Projeto Sereias)
“Em junho do ano passado, durante uma viagem, vi um ensaio de duas meninas com cauda de sereia e fiquei doido com aquilo.

Pensei no quanto isso poderia dar certo no Brasil com essas praias maravilhosas que temos aqui. Sou surfista, amo o mar, as praias e tudo que é relacionado à vida marinha e vi nisso uma oportunidade de unir minha paixão pelo mar com o amor e o trabalho com fotografia”, contou, Ulisses, que já contabiliza mais de 20 ensaios.

Os ensaios de sereias custam de R$ 650 a R$ 1.000, duram cerca de duas horas, e resultam em 50 fotos gravadas em alta resolução.

  Ulisses diz receber por dia 10 e-mails, em média, de interessadas no “Projeto Sereias”, como batizou as sessões de fotos. Por mês, o fotógrafo afirma fazer de 7 a 8 ensaios.

O projeto não é sua única fonte de renda, mas diz que, no momento, é o “seu xodó” e que tem se dedicado muito a isso.
Os perfis de quem faz o ensaio são bem diferentes.

No catálogo do fotógrafo, existem “sereias” de biótipos completamente opostos, mãe e filhas, gestantes e amigas que querem ser fotografadas em dupla, caracterizadas como sereias.Por enquanto, Padilha atende no Rio de Janeiro, mas a demanda tem sido tão grande – e tão variada –, segundo ele, que o projeto poderá chegar a outras cidades fora do estado se conseguir algum apoio financeiro.

“Acho que toda mulher um dia já sonhou em ser uma sereia, e estou feliz em fazer esse sonho virar realidade, mesmo que por algumas horas. A reação quando elas olham as fotos prontas é sempre de felicidade.

E uma coisa é certa: todas saem com a autoestima bem alta depois do ensaio.”Caudas custam mais de R$ 300 e são encontradas no site da empresa, que fabrica e vende pela internet.

(Foto: Divulgação/Sirenita)Startup de caudasA atração que algumas mulheres sentem por esse universo mitológico também foi percebida como um novo nicho de mercado por duas empreendedoras de São Paulo. Elas criaram a Sirenita, uma startup que fabrica caudas de sereias.

Segundo as sócias Luana Ferreira Schrappe e Karina Schrappe Sucre, a ideia surgiu em 2015, quando a filha de uma delas ganhou de presente uma fantasia de sereia comprada nos Estados Unidos. Ao perceber o encanto que isso produziu nela e nas amigas, e o fato de não existir nada parecido fabricado no Brasil, decidiram “concretizar este sonho”.

Filha de uma das empresárias, donas daSirenita, que inspirou a criação da empresa.(Foto: Divulgação/Sirenita)
Hoje, a Sirenita emprega sete pessoas, produz 600 caudas por mês – de sereias, golfinhos e tubarões, todas com matéria-prima 100% nacional.

“São pouco mais de dois meses de confecção, mas nossa produção está aumentando mensalmente, junto com o crescimento da empresa”, disseram. Cada cauda custa R$ 329 e são vendidas pela internet, no site da empresa.

Por enquanto, a grade de tamanhos das caudas começa a partir de 7 anos a vai até o tamanho G, que equivale aos números 36-38 de adulto. No entanto, a pedido das clientes, a empresa já está produzindo o tamanho 40-42 para “sereias adultas”.

“Nosso plano para a Sirenita é a longo prazo. Acreditamos muito nas caudas e como elas podem ser motivo de diversão para as crianças.

Somos uma startup que nasceu da criatividade e da necessidade de divertir as crianças, sempre aliando segurança e exclusividade nas estampas e acessórios. Se depender do nosso envolvimento e paixão, o negócio vai continuar crescendo”, afirmaram.

Acessórios do Ateliê Pura Vida custam de R$ 28 a R$ 59 e são vendidos pela internet. (Foto: Divulgação/AteliêPuraVida)Moda de sereiaO sereísmo também chegou ao mundo da moda, levando empreendedores a criar acessórios que remetem a tudo o que envolve o tema: colares, pulseiras e brincos com formatos de conchas e caudas.

Mais do que uma inspiração, esse ambiente faz parte do estilo de vida de Déia Martins, que viveu “um sonho” no nordeste brasileiro e viu a ideia do Ateliê Pura Vida desabrochar. Peças do ateliê – colares, brincos, aneis, pulseiras- remetem ao mar.

(Foto: Divulgação/AteliêPuraVida)
“Eu amo praia e as inspirações vieram à tona quando morei lá perto do mar [em Jericoacoara-CE)..

. Foi tudo se encaixando de uma maneira tão natural que casou com a onda do ‘sereismo’, que acabou aumentando a procura por acessórios com formatos de conchas, búzios, estrelas do mar, sereias.

..

que já era o que eu tinha em mente e produzia. Na verdade, para mim, é um estilo de vida e acho que muitas das meninas que compram minhas peças se identificam por ter também essa ligação com o mar, cores e esse lifestyle”, contou.

As peças vendidas pelo ateliê variam de R$ 28 a R$ 59 e podem ser compradas pela internet, no site do Pura Vida.
.

Fonte: G1