Está 131,53% mais caro o prato principal do cardápio do brasileiro, neste mês de junho, envolvendo o óleo, cebola e alho, usados no preparo do arroz com feijão.

Se o feijão é o vilão maior, já que aumentou de preço em 33,49% este ano, de acordo com o IBGE, a escalada do preço também do arroz já está sendo apontada como preocupante por institutos de controle econômico da cesta básica.

Em maio, a saca de 50 quilos de arroz estava saindo a R$ 41,38 em maio. No início de junho, chegou a R$ 45,30 e agora está a R$ 46,70.

Este ano, o preço do alho subiu R$ 36,2% e a cebola, R$ 32,7%, além do óleo de soja, que está 3,31% mais caro.

O aumento do preço do arroz, e de ingredientes utilizados na dobradinha branca e preta, seria uma forma do mercado equilibrar as contas, já que o feijão disparou. Outra questão é relativa ao plantio também que deve ser menor este ano.

As informações são do site 24 Horas News