Pessoas aguardam serem chamadas para entrevista de emprego. Acertar no visual pode ser decisivo na escolha do candidato (Foto: Richard Lewisohn/AFP)
Valores, experiências profissionais e conhecimento técnico são elementos básicos avaliados em uma entrevista de emprego. No entanto, segundo especialistas em etiqueta corporativa, a imagem também pode ser um dos fatores decisivos na escolha de um candidato.

O importante, portanto, é abusar do bom senso neste momento de escolhas. 
“O candidato deve se sentir à vontade.

Não adianta parecer um personagem, senão durante a entrevista ele ficará travado”, diz Patrícia Tourinho, gerente executiva da Michael Page.
A principal dica dada pelos especialistas é que a apresentação visual não chame mais atenção que o conteúdo do próprio entrevistado.

Recrutadores afirmam ainda que um dos piores erros cometidos, está relacionado à falta de higiene e ao descuido.
“Estar desleixado diz muito sobre os cuidados que a pessoa tem com ela mesma.

Imagine no ambiente de trabalho. Não tem problema nenhum vestir uma roupa simples, mas ela deve estar adequada ao ambiente de trabalho”, afirma Patricia.

Confira abaixo algumas dicas dadas por especialistas sobre o tema – seja na maquiagem, roupa ou sapato. 
Segundo Luís Fernando Martins, diretor da Hays, o candidato deve fazer uma pesquisa prévia sobre a empresa.

Assim, não terá surpresas no dia da entrevista.
Segundo Martins, empresas mais formais – do mercado jurídico e financeiro, por exemplo – exigem o uso do terno e da gravata, para os homens, e da camisa e calça social para as mulheres.

 O terno deve estar sempre limpo e do tamanho ideal – nem tão largo e também não tão justo. A gravata deve ter tons neutros e os sapatos devem estar em bom estado.

Meias brancas com sapato social devem ser evitadas.
As mulheres podem optar por um blazer e uma calça ou saia mais arrumada.

O sapato não precisa, necessariamente, ser de salto – uma sapatilha é suficiente. 
Empresas mais informais, como na área da comunicação, criação e varejo, são menos conservadoras.

Portanto, o uso de calça jeans é permitido – mas é melhor que ela não esteja rasgada. Para os homens, é melhor o uso de um sapatênis.

Tênis esportivos e sapatos devem ficar de fora. “No pior dos casos é melhor estar mais arrumado do que despojado demais”, afirma Isis Borge, gerente de divisão da Robert Half.

 
Especialistas foram unânimes ao dizer que, atualmente, a tatuagem não é mais vista com maus olhos. Mas, não é por isso que ela deve estar exposta.

“Esse preconceito já foi superado, mas é preferível que a pessoa tente disfarçar. Se ela tem uma tatuagem no ombro, não é recomendado deixar está parte do corpo à mostra”, comenta Isis.

 
Roupas de esporte e festa devem ser evitadas – assim como roupas com cores chamativas, como o neon. Camisas estampadas também tem grande chance de tirar o foco do entrevistador.

 
De acordo com Luís Fernando Martins, cores mais discretas e sóbrias – como o cinza, preto, branco – são ótimas opções para uma entrevista de trabalho.
A cor do esmalte também deve ser neutra – aposte no branco e no bege.

O mesmo vale para a maquiagem que deve ser natural, evitando sombras brilhantes e batons escuros.
Blusas muito decotadas, roupas com transparência e barriga de fora também podem desviar o foco do recrutador.

 Acessórios em exagero atrapalham a dinâmica de uma entrevista.
“Imagina conduzir uma entrevista com uma pessoa que usa pulseiras barulhentas.

Isso tira a concentração até do próprio candidato”, afirma Patricia.
Excesso de perfume é também um erro comumente citado por recrutadores, assim como a falta de higiene.

Sapatos e mochilas muito sujas, unhas grandes e sujas passam uma má impressão durante esse primeiro contato. 
Peças de roupa bem passadas e limpas passam uma boa imagem aos recrutadores – assim como os cabelos bem arrumados e tratados.

Para homens com o cabelo comprido, a dica é que ele esteja arrumado ou preso.* Sob supervisão de Laura Naime
.

Fonte: G1