O presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), convocou líderespartidários e senadores para uma reunião de emergência na tarde desta segunda-feira para discutir a decisão do presidente interino da Câmara Waldir Maranhão (PP-MA), que anulou sessão do impeachment. A tendência é que Renan não acolha a determinação dos deputados por considerar não haver base jurídica no despacho do parlamentar.O presidente da comissão especial do impeachment no Senado Raimundo Lira (PMDB-PB) informou que, até omomento, está mantida a orientação para ler ainda nesta tarde o parecer do colegiado favorável à continuidade do procedimento contra Dilma.

A leitura deste parecer abre prazo para que o julgamento do impeachment seja feito nesta quarta-feira e para que a petista possa ser afastada por até 180 dias.Fonte: Veja
.

Fonte: Gazeta de Uberlândia