O Índice de Preços ao Consumidor Semanal (IPC-S) avançou nas sete capitais pesquisadas pela Fundação Getulio Vargas (FGV) da terceira para a última semana de abril. A maior taxa foi registrada por Porto Alegre: 1,05%.Preços subiram mais em Porto Alegre.

(Foto: Joel Vargas/PMPA)
Na sequência, estão Brasília (de 0,49% para 0,66%); Recife (de 0,42% para 0,46%); Rio de Janeiro (de 0,26% para 0,40%); Salvador (de 0,19% para 0,34%); São Paulo (de 0,29% para 0,31%) e Belo Horizonte (de 0,08% para 0,15%).
Considerando todas as capitais, o indicador subiu 0,49% no mês de abril, de acordo com dados da FGV divulgados na véspera.

O indicador acumula alta de 3,57%, no ano e, 9,24%, nos últimos 12 meses. A alta foi puxada por preços de saúde e cuidados pessoais, com destaque para o item medicamentos em geral.

Na comparação com a terceira quadrissemana do mês, houve aceleração da alta do índice, após avanço de 0,38% no período anterior.
Segundo a FGV, o destaque ficou para a alta de 2,41% do grupo saúde e cuidados pessoais, contra avanço de 1,46% na terceira quadrissemana do mês.

Somente o item medicamentos em geral apresentou alta dos preços de 7,01% em abril.
Também registraram acréscimo nas taxas de variação os grupos vestuário (0,48% para 0,74%),transportes (0,26% para 0,32%), educação, leitura e recreação (-0,13% para -0,09%) edespesas diversas (0,25% para 0,28%).

Em contrapartida, tiveram decréscimo os grupos alimentação (0,81% para 0,69%), habitação (-0,28% para -0,29%) e comunicação (0,15% para 0,14%).Veja a variação de preços de alguns itens:Roupas (0,74% para 0,90%)Gasolina (-0,59% para -0,22%)Show musical (0,77% para 0,83%)Alimentos para animais domésticos (0,87% para 1,15%)Hortaliças e legumes (-0,89% para -1,92%)Taxa de água e esgoto residencial (0,39% para 0,26%)Tarifa de telefone móvel (0,70% para 0,45%)
.

Fonte: G1