O diretor de varejo da Oi, Bernardo Winik, afirmou nesta quarta-feira (29) que, mesmo com o pedido de recuperação judicial apresentado pela empresa, os investimentos programados para 2016 “estão mantidos”.
“Independentemente do que tenha acontecido na semana passada, os investimentos estão mantidos. Nada mudou”, afirmou o executivo.A declaração foi feita em coletiva de imprensa na Feira e Congresso da Associação Brasileira de Televisão por assinatura.
A Oi anunciou no último dia 20 que entrou com pedido de recuperação judicial no Rio de Janeiro, incluindo no processo um total de R$ 65,4 bilhões em dívidas.A Oi é a maior operadora em telefonia fixa do país e a quarta em telefonia móvel, com cerca de 70 milhões de clientes.
Winik apontou que, conforme balanços trimestrais divulgados pela empresa, os investimentos da Oi vêm crescendo, registrando alta de 22% no primeiro trimestre deste ano.

O executivo ressaltou ainda que “2015 foi um ano de arrumação de casa, com redução de custos”. “Olhamos também muito a questão de rentabilidade, direcionamos investimentos para ações de maior retorno, realinhamos preços que estavam fora do mercado”, afirmou.

Novos serviçosDurante a apresentação, o diretor falou sobre o lançamento de novos serviços da operadora. Um deles foi a modalidade pré-paga do serviço de TV por assinatura, com opção de compartilhamento de créditos entre o celular e a TV.

“A gente está muito otimista com esses lançamentos”, diz Winik.
A empresa apresentou também resultados dos serviços.

Segundo a Oi, o número de assinantes do serviço que integra telefone móvel, banda larga e TV por assinatura chegou a 320 mil, com cerca de 80 mil instalações mensais. “A despeito de todo o problema macroeconômico, a gente é a única operadora que cresce no Brasil”, afirmou o executivo.

.

Fonte: G1