O Índice de Preços ao Consumidor – Semanal (IPC-S) subiu em quatro das sete capitais pesquisadas pela Fundação Getulio Vargas (FGV) na terceira semana de agosto. O índice foi puxado pelo preço do etanol, que pressionou o avanço médio de preços. O indicador da inflação subiu 0,48%, depois de chegar a 0,46% na prévia anterior.

Preço do etanol sobe e pressiona inflação em agosto. (Foto: Paulo Souza/EPTV)
As capitais que tiveram avanço foram Belo Horizonte (de 0,37% para 0,63%), Rio de Janeiro (de 0,48% para 0,5%), Porto Alegre (de 0,7% para 0,71%) e São Paulo (de 0,18% para 0,26%).

Os recuos foram registrados em Salvador (de 0,72% para 0,66%), Brasília (de 0,37% para 0,27%) e Recife (de 0,67% para 0,5%).A maioria dos grupos de gastos registrou alta nos preços, com destaque para os relativos a  transportes (de 0,32% para 0,36%).

Também subiram os preços de saúde e cuidados pessoais (de 0,87% para 0,91%), educação, leitura e recreação (de 1,06% para 1,10%), comunicação (de 0,18% para 0,55%), habitação (de -0,01% para 0,00%) e vestuário (de 0,31% para 0,32%).
Na contramão, tiveram variações menores: alimentação (de 0,72% para 0,69%) e despesas diversas (de 0,31% para 0,19%).

Veja a variação de preços de alguns itens:Laticínios (de 8,60% para 7,42%)Tarifa postal (de 6,02% para 3,53%)Artigos de higiene e cuidado pessoal (de 2,38% para 2,58%)Show musical (de 9,49% para 11,87%)Tarifa de telefone móvel (de 0,01% para 1,86%)Conserto de eletrodomésticos (de 0,88% para 1,13%)Camisa masculina (0,73% para 1,00%)Etanol (de 0,96% para 2,19%)
.

Fonte: G1