Lojistas esperam aumento de 2,5% nas vendas para o Dia dos Namorados no Rio (Foto: Divulgação/Approach)
Os lojistas do Rio de Janeiro esperam um aumento de 2,5% nas vendas no Dia dos Namorados em relação ao ano passado. É o que mostra a pesquisa do Centro de Estudos do Clube de Diretores Lojistas (CDLRio). Esta é considerada pelo comércio como a terceira data de maior venda depois do Natal e do Dia das Mães.

De acordo com Aldo Gonçalves, presidente da entidade, a estimativa “é um pouco otimista, moderada”, no entanto, a “expectativa pelo menos no lado econômico é melhor”. “Os analistas econômicos preveem que a inflação tende a diminuir”.

Com isso, os consumidores tendem a voltar a comprar.
“Não há dívida de longo prazo, porque há o receio do desemprego, o fantasma do desemprego, por isso, ele não assume compromisso de longo prazo para compras de eletrodoméstico e automóveis [por exemplo], mas pequenas dívidas.

E é com base nisso que os lojistas esperam que as pessoas vão voltar a consumir nesse Dia dos Namorados e sobre ligeira de recuperação”, completou.
Segundo o levantamento, que ouviu 500 comerciantes, os produtos mais vendidos para a data comemorativa devem ser flores, produtos de beleza, roupas esportivas, principalmente camisas e artigos alusivos à Olimpíada, agasalhos, calçados, bolsas e acessórios, perfumes, lingerie, smartphone e joias e bijuterias.

Outro dado levantado pela pesquisa é que as mulheres são as que mais presenteiam e a preferência pela compra na loja é maior do que pela internet, informou o CDLRio.Preço médio de R$ 100A expectativa dos comerciantes é que o preço médio dos presentes por pessoa deve ser de cerca de R$ 100.

A principal modalidade de pagamento deve ser o parcelamento no cartão de crédito, seguido do cartão de débito, cheque parcelado, crediário e dinheiro.
“Os lojistas estão fazendo a sua parte.

Para estimular os consumidores criaram uma série de ações, entre elas promoção, facilidades de pagamento e desconto no total das compras”, concluiu Gonçalves.Por regiõesEm relação as vendas conforme a localização dos estabelecimentos comerciais, a entidade destacou que as lojas do Centro devem vender mais (27,5%), seguidas da Zona Sul (+26,7%), Zona Norte (+25%) e os da Zona Oeste (+20,8%).

Tem alguma notícia para compartilhar? Envie para o VC no G1 RJ ou por Whatsapp e Viber
.

Fonte: G1