A agência de classificação de risco Moody´s elevou nesta sexta-feira (15) a nota de crédito da Argentina, de “Caa1” para  “B3”. O rating da Argentina, entretanto, prossegue no grau especulativo, fora da faixa considerada grau de investimento – espécie de selo de país bom pagador da sua dívida.
Entre as justificativas para a revisão, a Moody´s citou as melhorias da política econômica com o governo de Mauricio Macri e a expectativa de que o país resolverá os litígios com os credores da sua dívida pública, abrindo caminho para a Argentina retornar ao mercado financeiro internacional.

No final de março, o Senado da Argentina aprovou projeto de lei que autoriza o governo a saldar dívidas com credores que possuem títulos em moratória desde o final de 2001 e que não aceitaram as reestruturações de 2005 e 2010.
A medida também autoriza um novo endividamento do governo da ordem de US$ 12,5 bilhões.

O governo Macri planeja fazer na próxima semana uma captação internacional para arrecadar fundos e pagar aos credores da dívida em moratória.
.

Fonte: G1