Passageiros em terminais de autoatendimento no Aeroporto do Galeão, no Rio (Foto: Mariana Cardoso/G1)
Os preços de alimentos, produtos e do estacionamento, a velocidade de restituição das bagagens e a disponibilidade de tomadas foram os itens que mais incomodaram os passageiros que passaram pelo aeroporto do Galeão, no Rio de Janeiro, de abril a junho deste ano.
Os dados são de uma pesquisa divulgada na semana passsada pelo Ministério dos Transportes, Portos e Aviação Civil com a opinião de passageiros dos 15 mais movimentados aeroportos do país.
A pesquisa ouviu 13.

452 passageiros desses 15 aeroportos de abril a junho. No Galeão, foram entrevistados 1.

433 passageiros (10,6% do total). De acordo com o ministério, quanto maior é a movimentação de passageiros, maior o número de entrevistas feitas em um terminal.

O Galeão, que espera grande movimentação nos próximos dias devido à Olimpíada, aparece na terceira pior colocação no índice de satisfação geral do passageiro, atrás dos aeroportos de Cuiabá (MT) e Salvador (BA).
Na pesquisa, os passageiros dão nota de 1 a 5 (nessa escala, 1 é a pior e 5 a melhor nota) a 37 itens de estrutura e serviço dos aeroportos, que vão do tempo de espera em fila de check-in à limpeza dos banheiros.

No Galeão, itens relacionados aos preços receberam as piores avaliações:- Custo-benefício dos produtos de lanchonetes e restaurantes (nota 2,54)- Custo-benefício do estacionamento (2,61)- Custo-benefício dos produtos comerciais (2,95)
Em seguida, aparecem itens relacionados ao tempo de espera para resgatar as malas e à disponibilidade de tomadas:- Velocidade da restituição de bagagem (3,00)- Disponibilidade de tomadas (3,41)
Veja na tabela abaixo os 37 itens e a média das notas dadas pelos passageiros que passaram pelo Galeão no período.
AVALIAÇÃO DOS PASSAGEIROS SOBRE O AEROPORTO DO GALEÃO
Custo-benefício dos produtos de lanchonetes e restaurantes
2,54
Quantidade e qualidade de estabelecimentos comerciais
3,87
Limpeza geral do aeroporto
4,13
Custo-benefício do estacionamento
2,61
Qualidade da sinalização do aeroporto
3,88
Confiabilidade da inspeção de segurança
4,14
Custo-benefício dos produtos comerciais
2,95
Conforto acústico do aeroporto
3,91
Qualidade das instalações de estacionamento de veículos
4,15
Velocidade da restituição de bagagem
3,00
Facilidade de desembarque no meio-fio
3,93
Tempo de fila no check in (balcão)
4,19
Disponibilidade de tomadas
3,41
Conforto térmico do aeroporto
3,96
Disponibilidade de assentos na sala de embarque
4,23
Quantidade e qualidade de lanchonetes e restaurantes
3,46
Sensação de segurança nas áreas públicas do aeroporto
3,98
Cordialidade e prestatividade dos funcionários da inspeção de segurança
4,24
Qualidade da informação nos painéis das esteiras de restituição de bagagem
3,57
Disponibilidade e qualidade das informações nos painéis de voo
3,99
Cordialidade do funcionário da aduana
4,24
Disponibilidade e localização de bancos/caixas eletrônicos/casas de câmbio
3,61
Disponibilidade de vagas no estacionamento de veículos
4,00
Tempo de fila na emigração
4,24
Limpeza dos sanitários
3,66
Disponibilidade se sanitários
4,03
Tempo de fila na inspeção de segurança
4,27
Integridade da bagagem
3,67
Tempo de fila da aduana
4,03
Qualidade da informação prestada pela cia aérea
4,33
Qualidade da internet/wifi disponibilizada pelo aeroporto
3,74
Cordialidade dos funcionários da imigração
4,10
Cordialidade dos funcionários da emigração
4,39
Disponibilidade de transporte público para o aeroporto
3,83
Tempo de fila na imigração
4,12
Cordialidade e prestatividade dos funcionários do check-in
4,41Fonte: Ministério dos Transportes, Portos e Aviação Civil
Tempo de fila no check in (autoatendimento)
4,53
Procurada pelo G1, a concessionária RIOgaleão, que administra o aeroporto, informou, em nota, que criou uma campanha para que os estabelecimentos vendam alimentos e bebidas, em combos, pelo valor promocional de R$ 9,90.

Segundo a concessionária, quase 20 marcas aderiram à campanha.
Em relação ao estacionamento, a RIOgaleão informou que está em vigor uma tabela com “descontos especiais” para estadia de longa duração.

Acima de dois dias, as tarifas são reduzidas. O desconto pode chegar a até 84%, dependendo da quantidade de dias, segundo a concessionária.

Entre quatro e sete dias, por exemplo, o valor é reduzido de até R$ 427 para R$ 180.
A administração do aeroporto informou, ainda, que a Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas realiza uma pesquisa mensal de satisfação do passageiro do Galeão, que é uma das exigências da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) para os aeroportos concedidos à iniciativa privada.

Em junho, depois de pesquisas realizadas com mais de 380 passageiros, a nota foi de 4 pontos, numa escala que vai até 5.
De acordo com a concessionária, essa é a maior nota registrada desde o início da pesquisa, em janeiro de 2015.

Outros itensTambém receberam uma avaliação ruim a quantidade de lanchonetes, a limpeza dos sanitários, a integridade da bagagem, a sinalização do aeroporto, entre outros.
Os itens melhor avaliados estão relacionados à cordialidade e prestatividade de funcionários da emigração e do check-in, além do tempo de fila no check-in feito por meio de autoatendimento.

.

Fonte: G1