Sergio Machado, presidente do Grupo Editorial Record, que morreu nesta terça-feira (19) aos 68 anos (Foto: Divulgação/Grupo Editorial Record)
O editor Sergio Machado, presidente do Grupo Editorial Record, morreu nesta terça-feira (19) aos 68 anos. Ele estava internado na Clínica São Vicente, no Rio. Em nota, a empresa informa que a causa da morte foram complicações decorrentes de uma cirurgia feita em novembro de 2015.

Quem assume a presidência da casa é Sônia Machado Jardim, irmã e sócia de Sergio.Sergio Machado nasceu em maio de 1948.

Era filho de um dos fundadores da editora, Alfredo Machado, que criou a casa em 1942 ao lado de Décio Abreu, tio de Sergio.
Economista de formação, ele entrou na empresa aos 24 anos, depois de passar pela Vale do Rio Doce.

Após a morte do pai, em 1991, assumiu a editora e investiu na aquisição de outras casas e diversificação do catálogo.Atualmente, o Grupo Editorial Record tem cerca de 8 mil títulos ativos.

Além da Record e dos selos Galera e Galerinha, o grupo é proprietário da Bertrand Brasil e do selo Difel, das editoras José Olympio, Civilização Brasileira, Paz e Terra, Verus, BestSeller (incluindo o selo Best Business), as Edições BestBolso, Rosa dos Tempos, Nova Era e Viva Livros.
Sergio Machado deixa a mulher, Maria do Carmo, três filhas e três netos.

Duas de suas filhas, Roberta Machado e Rafaella Machado, atuam respectivamente como diretora comercial e editora do selo Galera Record.
.

Fonte: G1