O vice-presidente da República, Michel Temer, recebeu na tarde desta quarta-feira (27) em seu gabinete, no prédio anexo ao Palácio do Planalto, representantes de ao menos dez entidades ligadas ao agronegócio.
Em meio ao andamento do processo de impeachment da presidente Dilma Rousseff, Temer tem se reunido diariamente com seus principais conselheiros políticos, além de deputados, senadores e dirigentes de diversos partidos, representantes da indústria, dos bancos e das centrais sindicais.
Segundo a assessoria de Temer, participaram do encontro desta quarta no Planalto representantes do Instituto Agrônomo de Pernambuco, da Associação de Agricultores e Irrigantes da Bahia, da Associação dos Produtores de Soja e Milho, do Sindicato Nacional Industrial de Alimentação Animal e da Associação dos Criadores do Mato Grosso.

Também estiveram na reunião dirigentes da Federação da Agricultura e Pecuária de SP, da Associação Brasileira de Produtores de Sementes de Soja, da Organização das Cooperativas Brasileiras, da Associação Brasileira dos Criadores de Suínos e da Indústria Brasileira de Árvores.
Ainda segundo a assessoria, parlamentares que compõem a Frente Parlamentar Agropecuária no Congresso também participaram.

Mais cedo, a frente divulgou uma nota na qual informou que entregaria ao vice-presidente documento com os principais motivos que “emperram” o desenvolvimento da agropecuária.
As propostas abrangem, informou a bancada, governança institucional, política agrícola, acordos comerciais, direito de propriedade e segurança jurídica, meio ambiente, infraestrutura e logística, defesa agropecuária e relações trabalhistas.

Na chegada ao encontro com Temer, o deputado Marcos Montes (PSD-MG), presidente da frente parlamentar, disse ser “inegável” que Kátia Abreu é uma “boa” ministra, mas, na opinião dele, não teve “respaldo” para dar “tranquilidade” ao agronegócio.AgendaConforme a agenda do vice-presidente prevista para esta quarta, Temer também receberá no Palácio do Planalto representantes das confederações da agricultura (CNA), da indústria (CNI), das cooperativas (CNCoop), da saúde (CNS) e do Serviço Nacional de Aprendizagem Rural.

A assessoria do peemedebista informou também que são esperados no gabinete de Temer nesta quarta os senadores Cristovam Buarque (PPS-DF) e Romário (PSB-RJ).
Mais cedo, nesta quarta, Temer já havia se dirigido à residência oficial do Senado, onde se reuniu com o presidente do Congresso Nacional, senador Renan Calheiros (PMDB-AL), para falar sobre o andamento do processo de impeachment da presidente Dilma Rousseff.

Temer também se reuniu mais cedo com quatro centrais sindicais, representantes de federações da indústria de estados do Nordeste, além de deputados e senadores de PSDB, PMDB, PR, Solidariedade, PTB, PTC e PSC.
.

Fonte: G1