Confirmada estimativa, esse será o pior resultado nas vendas para o Dia dos Namorados desde 2004. (Foto: Reprodução / CNC)
O volume de vendas do comércio varejistas do país deve registrar queda de 8,5% no Dia dos Namorados, em comparação com o mesmo período de 2015. Esta é a estimativa da Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC).

Confirmada a previsão, o ano de 2016 terá o pior resultado de vendas para a data comemorativa desde o início da série histórica da pesquisa, iniciada em 2004.
“O resultado das vendas ficaria, assim como nas demais datas âncoras já ocorridas em 2016, significativamente aquém do desempenho verificado no mesmo período do ano passado, quando o setor apurou retração de 1,1%”, analisou a entidade.

Apontada como uma das mais importantes do calendário varejista, o período deve movimentar R$ 1,8 bilhão, o que corresponde, de acordo com a CNC, a 3,5% do faturamento esperado para todo o mês de junho.
Ainda de acordo com o levantamento, o segmento de vestuário e acessórios, carro-chefe das vendas no período, segundo a entidade, deve registrar queda nas vendas de 8,7% em comparação com o Dia dos Namorados de 2015.

Vendas do comércio para o Dia dos Namorados devem cair 8,5%, prevê CNC (Foto: Reprodução / CNC)
A pesquisa mostrou ainda recuo no ramo de informática e comunicação de 10,5%. Já  as lojas de artigos pessoais e utilidades doméstica deve apresentar queda de 3,1%, por serem “menos dependentes do crédito”, analisou a CNC.

Farmácias e perfumarias devem mosrar perdas de -0,6%.
“Na tentativa de atrair o consumidor, o varejo deverá continuar apelando para liquidações, oferecendo linhas de produtos a preços mais atraentes, especialmente nos ramos de vestuário e de itens de informática e comunicação”, apontou a entidade.

.

Fonte: G1