Um estudo publicado nesta terça-feira (12) na revista “British Medical Journal” põe em cheque a convicção de que substituir o consumo de gorduras saturadas de origem animal por gorduras vegetais ricas em ácido linoleico traz benefícios para a saúde cardíaca.

Pesquisadores americanos concluíram que, apesar de promover uma redução do colesterol, essa mudança de dieta não parece ter efeito protetor contra doenças cardiovasculares.

Para chegar à conclusão, cientistas avaliaram dados de um estudo anterior que acompanhou 9.423 homens e mulheres com idades entre 20 e 97 anos durante um ano ou mais. Os participantes foram divididos entre os que adotaram uma dieta em que a gordura saturada foi substituída por óleos vegetais, ricos em ácido linoleico, e os que adotaram uma dieta rica em gordura saturada de origem animal.

O grupo que substituiu a gordura saturada por óleos vegetais teve uma redução significativa do colesterol no sangue. Porém, isso não refletiu em diminuição de risco para doenças cardíacas e nem diminuição de mortalidade por esse tipo de causa.

Eles concluem que estudos incompletos publicados no passado contribuíram para superestimar os benefícios de substituir gordura saturada com óleos vegetais ricos em ácido linoleico.

No vídeo, o cardiologista Roberto Kalil comenta que só mudar a dieta não é suficiente para garantir a saúde cardiovascular.

Fonte: www.globo.com