O corpo humano é todo conectado e, por isso, os hábitos de vida e alimentares, por exemplo, afetam todo o seu funcionamento. Com a saúde bucal, essa relação é ainda mais direta, já que o alimento entra imediatamente em contato com a região. Por isso, é sempre importante estar atento às consequências da ingestão de cada grupo alimentar.

Alimentos que prejudicam os dentes

Açúcar

Durante a digestão da substância, as bactérias responsáveis pelo processo liberam um ácido que, em contato com os dentes, destrói sua camada protetora e favorece o aparecimento das cáries. A explicação é do cirurgião-dentista Sérgio Rocha Bernardes, que ainda lembra que neste grupo inclui-se qualquer forma do açúcar, como o mel, e não apenas o refinado.

Carboidratos

Já as massas, os pães brancos e outros alimentos à base de farinha de trigo refinada são compostos por carboidratos, nutrientes que também são considerados um tipo de açúcar e, assim como acontece com os doces, durante sua digestão há a liberação de um ácido prejudicial aos dentes.

Recomendação do especialista

É preciso ficar claro, no entanto, que este tipo de alerta não tem o intuito de fazer com o que o indivíduo exclua estes alimentos das refeições. Mas, reforçar a importância de ele prezar sempre por uma alimentação saudável, com quantidades controladas de açúcar e carboidratos e, especialmente, por uma higienização bucal adequada, que inclui, além da escovação diária, o uso do fio dental e as visitas regulares a um profissional.

Alimentos que são bons para os dentes

Mas, assim como existem aqueles grupos que, em excesso, prejudicam os dentes, também é possível encontrar outros que contribuem para a manutenção da saúde bucal. Entre eles, o especialista cita as frutas e os alimentos fibrosos, como as leguminosas e os grãos em sua forma bruta (que não passam pelo processo de refinamento).

Frutas

Embora as frutas também sejam ricas em açúcar, ele é encontrado em uma outra composição, chamada de frutose. Por isso, durante sua digestão há menor agressão às camadas protetoras dos dentes. Sérgio recomenda, sempre que possível, trocar um doce que contém sacarose em sua composição por uma fruta, que também pode ser doce e menos prejudicial.

Fibras

Já sobre os alimentos fibrosos, o dentista explica que a lógica é a mesma. Como o grupo não é rico em açúcar, ele é uma boa opção para substituir as massas e os pães brancos.

O especialista, no entanto, reforça que mesmo sendo menos agressivo, a ingestão desses alimentos não exclui a necessidade de uma boa higienização, já que o acúmulo de placa bacteriana resulta não só em cárie, mas também em outros problemas bucais, como gengivite e cálculo dentário.

Fonte: Bolsa de Mulher